Trip Planner

Items Collected: 0

Plans Created: 0

O Governo da Tailândia baseia-se em uma monarquia constitucional bastante similar a do Reino Unido, em que um primeiro-ministro serve como chefe de um governo parlamentar e um rei tailandês por hereditaridade e o chefe de Estado.

Esta forma de Governo e adotada na Tailândia desde 1932 tendo passado de forma absoluta por quase 700 anos de reinado por várias linhas de Reis Thai; o atual rei tailandês, sua Majestade Rei Bhumibol Aduyadej (Rama IX) é o monarca reinante da Dinastia Chakri que tem governado a Tailândia desde a queda de Ayutthaya e a Fundação da Era Rattakosin. O Rei Tailandês é bastante reverenciado e Além de Chefe de Estado é como um líder espiritual do país, mas não exerce nenhuma autoridade política abertamente.

O Governo da Tailândia é formado por uma coligação de partidos políticos, chefiado por um primeiro-ministro. Embora a Tailândia tenha passado por diversos golpes de Estado desde que se tornou uma monarquia constitucional, e sua política seja um um assunto controverso, o povo tailandês é politicamente ativo e valoriza bastante sua tenue democracia.

Governo da Tailândia

A Tailândia contitui-se como um moderno Estado-nação desde a Fundação da Dinastia Chakri e o estabelecimento de Bangkok como capital em 1782. Em 1932, uma "revolução" aboliu o domínio absoluto da monarquia e estabeleceu uma monarquia constitucional, removendo a autoridade política da coroa e fundando uma 'democracia'. 

Em 1946, eleicoes diretas finalmente foram realizadas, e o povo da Tailândia elegeu membros de uma legislatura bicameral (Senado e Câmara dos representantes)a ser presidido por um primeiro-ministro que representa o poder executivo. O judiciário, incluindo um Supremo Tribunal, age independentemente do gabinete executivo e do legislativo, mas somente apos a constituição de 1996 foram instaurados formas de verificacao e equilibrio mais eficazes.

A "democracia" na Tailândia tem sido turbulenta desde a sua criacão, com 17 golpes de estado, e com o poder passando de mão em mão entre os líderes das forças armadas e uma burocracia de elite, beirando a plutocracia. O país também teve 17 constituições diferentes; a Constituição atual do reinos é resultado do mais recente golpe de Estado, uma troca sem derramamento de sangue do então primeiro-ministro Thaksin Shinawattra em 2006. 

Atualmente, Tailândia é envolvida em disputas políticas causadas por esse golpe e pelo subsequente abalo legislativo causado por protestos em massa contra e a favor do antigo Primeiro-Ministro. No entanto, o povo tailandês é muito ativo politicamente e valoriza sua liberdade, apesar de sua frágil democracia.

A Monarquia e o Rei da Tailândia

A Tailândia tinha sido governada por reis de várias regiões desde o século XIII; ate 1932 quando tornou-se uma monarquia constitucional em um sistema não muito diferente do Reino Unido, em que o Rei Tailandês serve como chefe de Estado e líder espiritual do país, mas não detém nenhuma autoridade política.

O atual rei da Tailândia, Sua Majestade Rei Bhumibol Adulyadej (Rama IX) é o nono rei tailandês da casa de Chakri, que governou a Tailândia desde a Fundação da Bankok pelo Rei Phutthayotfa Chulalok (Rama I) em 1782. O Rei S.M. Bhumibol nasceu em Massachusetts, EUA, enquanto seu pai, que não foi Rei da Tailândia, frequentava a Universidade de Harvard. S.M. Bhumibol subiu ao trono como Rei da Tailândia após a morte de seu irmão em 1946, e exerce hoje o mais longo reinado monarquico do mundo, assim como o maior reinado na historia da Tailândia.

Enquanto o Rei da Tailândia tem pouco poder direto, nos termos da Constituição o Rei Bhumibol é um símbolo da identidade nacional e unidade; na verdade, o Rei Tailandês tem um enorme respeito popular e autoridade moral, as quais ele tem aproveitado em algumas raras ocasiões para resolver as crises políticas que ameaçaram a estabilidade nacional. No entanto, nos anos mais recentes, ele tem mantido uma abordagem menos intervencionista, incitando os tailandêses a aprenderem a resolver suas diferenças de forma amigável para o bem do seu país.

O Rei Tailandês e os membros da Família Real são extremamente reverenciados pelo povo tailandês pelo seu forte compromisso em relacão ao bem-estar do seu povo. Na Tailândia, o respeito para com a Família Real é mais que um mero costume, pois está garantido pela lei: menosprezar os membros da Família Real e seus semelhantes não é somente socialmente inaceitável, é punível como crime de Lesa Majestade. Além disso, é obrigatorio ficar em pé em respeito ao Rei no começo de filmes e parar de andar e/ou levantar-se durante a execução do hino nacional às 8h e 18h. Por outro lado, tornou-se moda demonstrar respeito ao Rei, vestindo uma camisa amarela na segunda-feira desde o aniversário de 60 anos de seu reinado em 2006.

Enquanto residência oficial do rei, o Grand Palace e sua residência tradicional, Palácio de Chitralada, localizam-se em Bangkok (onde o rei instituiu um centro de Pesquisa Agropecuária), o rei e a Rainha são normalmente encontradas no Klai Kangwon Villa na cidade de Hua Hin, à beira-mar. 


Ilustres Reis da Tailândia:

Na história tailandêsa houve 36 Reis de Lan Na, 9 de Sukhothai, 9 de Chiang Mai, 8 de Nan, 36 de Ayutthaya, 1 de Thonburi e 9 de Bangkok. Embora cada um certamente tenha contribuido de forma importante para a história tailandêsa, os seguintes reis destacam-se nos anais da história tailandêsa:


Mangrai, Lan Na (R. 1259-1317)

O fundador do Reino Na Lan, Mangrai tornou-se governante de Chiang Saen apenas aos 21 anos de idade quando ele começou a unir os diferentes reinos do Norte da Tailândia. Aos 24 anos ele ja havia fundado a cidade de Chiang Rai e lá estabeleceu sua capital. Mangrai forjou uma aliança entre Ngam Muang de Phayao e Ramkhamhaeng de Sukhothai como subterfúgio para assumir o controle da antiga Cidade de Mon em Haripunjaya. Como fundador de Chiang Mai em 1296, Mangrai coordenou a construção de varios santuários budistas importantes e sua grande aliança com tribos Mon e Tai permitiram-lhe repelir os invasores mongóis. 


Ramkhamhaeng, Sukhothai (R. ca. 1279-1298)

Como um Príncipe de um Reino nascente aos 19 ano de idade, Rama conduziu as tropas de seu pai para a vitória e, assim, ganhou o nome Ramkhamhaeng (Rama, O Destemido). Como rei, ele era um populista, garantindo a seus súditos um tratamento justo e permitindo-lhes liberdade adorar espíritos animistas mas apoiando firmemente o desenvolvimento do budismo. O Reino de Sukhothai floresceu durante o seu reinado pois ele preferia evitar conflitos desnecessários e aliou-se com o Rei Mangrai de Lan Na e Ngam Muang de Phayao. Quase exclusivamente sob o reinado do Rei Ramkhamhaeng, Sukhothai foi um Reino amplo e próspero que iria desenvolver um estilo artístico conhecido pela sua grande beleza.


Ramathibodi, Ayutthaya (r. 1351-1369)

Talvez nascido dos ricos imigrantes mercadores chineses, U Thong casou-se sabiamente e aplicou sua habilidade política e as relações familiares astutamente para preencher o vazio de poder na Tailândia Central após o declínio de Sukhothai e o declínio de Angkor. Instalando seu filho no trono de Lopburi e fundando seu novo Reino ao longo do Rio Chao Phraya, Ramathibodi I, primeiro rei de Ayutthaya, estabeleceu um Reino poderoso que pode até mesmo ter saqueado Angkor.


Naresuan, Ayutthaya (r. Jun de 1590 – 25 de abril de 1605)

Nas décadas anteriores a ascenção de Naresuan ao trono, o Reino de Ayutthaya estava em frangalhos. O trono era ocupado por um marionete da vizinha Birmânia, que havia conquistado a cidade recentemente. Enquanto os birmaneses arrasaram, saquearam e despovoaram Ayutthaya durante uma década, os Khmers dizimaram as províncias orientais tailandêsas e havia pouco vislumbre de trégua ou esperança. Então surgiu Naresuan, que matou o Príncipe birmanês em um duelo, montando elefantes de guerra e, em seguida, passou a alterar o equilíbrio de poder no sudeste da Ásia, 'libertando' Lan Na e até mesmo disponibilizando sua Marinha para a China na batalha contra o Japão.


Narai, Ayutthaya (R. 26 de outubro de 1656-11 de Julho de 1688)

Narai assumiu o trono durante um período de incerteza no mercado doméstico e internacional. Estabelecendo um monopólio real em quase todas as mercadorias produzidas no Reino, Narai promoveu o crescimento economico do Reino, muitas vezes ao custo de empresas comerciais européias e comunidades há muito estabelecidas de diversos cidadãos estrangeiros. Cortejado por pregadores cristãos e islâmicos, Narai estabeleceu Sião como um influente participante nas relações internacionais de comércio asiático, balanceando os complexos interesses políticos e comerciais.      


Taksin, Thonburi (R. 1767-1782)

Exércitos Birmaneses haviam dizimado Ayutthaya em 1767, deixando apenas uma pequena guarnição na capital devastada. Os Siãoeses, sem sua capital e sem governo, estavam em desespero. O governador de Tak, descendente de chineses e tailandêses, e homem de carisma e astúcia militar consideraveis, estabeleceu sua base em Thonburi e derrotou as tropas birmanesas remanescenes. Sua capacidade em construir capitais e reconquistar todo o território Siãoes antes dominado por Ayutthaya – além de anexar Siem Reap e Battambang e mais tarde subjugar Vientiane, Luang Prabang e Chiang Mai – permitiu-lhe a ascensão ao trono que ele havia usurpado. 


Phra Phutthayotfa Chulalok (Rama I), Bangkok (R. 6 de abril de 1782 – 7 Setembro de 1809)

Tong Duang, O Chaophraya Chakri, foi um comandante militar responsável por muitas das campanhas bem sucedidas que restabeleceram Sião sob o governo do Rei Taksin. Ele e sua esposa eram de famílias nobres de Ayutthaya e depois de uma revolta em que Taksin foi deposto (e executado), Chakri foi aclamado popularmente e coroado Rei Ramathibodi. Ele estabeleceu sua capital em Bangkok, e a cidade rapidamente floresceu, em grande graças a suas perspicazes reformas religiosas, burocráticas e legislativas perspicazes e a renstitucionalização de cerimônias públicas e reais. Através de batalhas subseqüentes contra a Birmânia, Sião foi capaz de reafirmar-se como o principal poder dominante no coração do Sudeste Asiático.


Mongkut (Rama IV), Bangkok (R. 3 de abril de 1851 – 1 de outubro de 1868)

Pouco antes da morte de seu pai, Mongkut foi ordenado, ainda era extraordinariamente jovem, e cuidadosamente absorveu o conhecimento de textos budistas e a disciplina mental da meditação. Seu irmão, o Rei Rama III, nomeou Mongkut abade de uma nova ordem budista, que também serviu como um centro de estudos científicos e de matemática ocidentais. Como rei, Mongkut fez concessões econômicas para potências estrangeiras e estabel’eceu relações diplomáticas pessoais com várias potências mundiais a fim de isolar o Sião do colonialismo britânico e francês. Ele também desenvolveu um programa extensivo para mudanças internas que ele sabia que levaria tempo para implementar.


Chulalongkorn (Rama V), Bangkok (R. 1 de outubro de 1868 – 23 de outubro de 1910)

Nomeado Rei após a morte de seu pai, aos 15 anos de idade, o Rei Chulalongkorn foi preparado por seu pai para conduzir a Tailândia ao século XX. Beneficiado por uma educação clássica tailandêsa, uma tutora Ocidental (Anna Leonowens) e vários anos de aprendizagem com o seu pai, Chulalongkorn instituiu reformas imediatas após coroação. Entre as realizações de seu reinado, que durou 42 anos, destacam-se abolição da escravatura, reestruturação da forma de governo para uma burocracia mais moderna e eficaz e conseqüentemente, concessões para potências estrangeiras para manter a soberania do Sião.


Prajadhipok (Rama VII), Bangkok (R. 26 de novembro de 1925 – 2 de Março de 1935 – abdicado)

O filho mais novo do Rei Chulalongkorn e 76ª de 77 crianças, Prajadhipok era uma opção pouco provável para suceder seu irmão mais velho e muito melhor preparado (Rama VI). Após a ascenção ao poder em meio a uma turbulência econômica que logo se tornou a Grande Depressão, Prajadhipok reinou por apenas 10 anos e é mais conhecido por ter sido o último monarca absoluto do Reino do Sião, abdicando de seu trono após a monarquia constitucional ser estabelecido em 1932.


Bhumibol Adulyadej (Rama IX), Bangkok (R. 9 de Junho de 1946 – presente)

O atual Rei da Tailândia, SM Rei Buhumibol Adulyadej (Rama IX), tem o maior reinado na longa história tailandêsa e é o chefe de estado há mais tempo no poder em todo o mundo, é também um dos monarcas mais reverenciados na história tailandêsa e um dos líderes mais respeitados do mundo. Músico, fotógrafo, cientista e homem do povo, o Rei Bhumibol é como um líder espiritual de seu povo há mais de seis décadas, sendo considerado um símbolo de estabilidade e de esperança para um país muitas vezes abalado pela instabilidade política, e promovendo inúmeros programas juntamente com os membros da sua Família Real para trazer a prosperidade econômica para seu povo.